Páginas

25 de setembro de 2012

Abra mão

“Jesus entrou em Jericó, e atravessava a cidade. Havia ali um homem rico chamado Zaqueu, chefe dos publicanos. Ele queria ver quem era Jesus, mas, sendo de pequena estatura, não o conseguia, por causa da multidão. Assim, correu adiante e subiu numa figueira brava para vê-lo, pois Jesus ia passar por ali. Quando Jesus chegou àquele lugar, olhou para cima e lhe disse: ‘Zaqueu, desça depressa. Quero ficar em sua casa hoje’. Então ele desceu rapidamente e o recebeu com alegria. Todo o povo viu isso e começou a se queixar: ‘Ele se hospedou na casa de um ‘pecador’ ‘. Mas Zaqueu levantou-se e disse ao Senhor: ‘Olha, Senhor! Estou dando a metade dos meus bens aos pobres; e se de alguém extorqui alguma coisa, devolverei quatro vezes mais’. Jesus lhe disse: ‘Hoje a salvação entrou nesta casa! Porque este homem também é filho de Abraão. Pois o Filho do homem veio buscar e salvar quem está perdido.” Lucas 19:1-10


            Não fazia nem uma hora que Zaqueu havia tido um encontro com Jesus e já estava dividindo seus bens com os pobres e se arrependendo dos pecados e reparando os erros. Ele havia acabado de conhecer o Deus Homem e a vida dele já mostrava frutos de arrependimento(Mt 3:8). As pessoas criticaram, olharam com rabo de olho e se magoaram porque elas talvez fossem muito santas e o Santo não quis se hospedar na casa delas e sim na casa daquele “pecador”. Jesus vem nos mostrar com isso que todos somos iguais e que Ele não faz distinção, porque Ele conhece o coração de todos. Ele sabe a maldade e a vontade que habita dentro de cada um e por isso mesmo Ele sabia que aquele havia sido o momento escolhido pelo Pai pra transformação daquela vida e consequentemente, da sua família (v.9).
            Jesus chamou e Zaqueu simplesmente foi. E foi tão real e tão intenso que causou uma mudança tão rápida. Nós, muitos com anos de Igreja, com não sei quantos versículos decorados, com a bíblia lida inteira umas três vezes, não conseguimos entregar tudo o que Zaqueu entregou. Não conseguimos desgarrar de coisas tão simples e menores do que aquilo que imediatamente Zaqueu quis largar. Ele logo identificou a raiz do que o afastava de Deus e tratou de se desfazer daquilo o mais rápido possível. Mas e nós? Tantas vezes percebemos erros gigantescos, outros nem tão grandes assim, e não temos coragem de abrir mão, de se deixar ser moldado, ser transformado e de ouvir Jesus dizer: “Hoje a salvação entrou nessa casa!”. Porque a salvação entra quando o Espírito toca e somos convencidos do pecado; mas depois disso, é necessário haver um abandono do pecado e uma mudança de vida.
Está disposto?
                                                             
Twitter: @arlenekanaki

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentem!
Comentem!