Páginas

29 de maio de 2012

Tome sua cruz..Sua maravilhosa cruz..



“Se alguém quiser acompanhar-me, negue-se a si mesmo, tome diariamente a sua cruz e siga-me”

Embora nossas cruzes sejam parecidas, todas elas são diferentes umas das outras. Cada um de nós tem nossa própria cruz para carregar – nossas chamados individuais – à nossa espera como uma camisa confortável. Todos nós sabemos o desconforto de uma camisa que não cabe em nós. Sendo o caçula da família, herdei minha cota de roupas usadas do meu irmão. Elas cobriam minha pele, mas não cabiam no meu corpo. Mangas apertadas beliscavam meus ombros, e a gola se dobrava em meu pescoço. Foi um dia ótimo aquele em que minha mãe decidiu comprar roupas que cabiam em mim.
E é um dia melhor ainda quando você descobre a tarefa que lhe foi designada por Deus. Serve bem. Combina com suas paixões e obtém seus dons e talentos. Quer espantar a nuvem de seu dia cinzento? Aceite a orientação de Deus.
John Bentley fez isso. Ele carrega uma cruz por órfãos chineses. Esse advogado cristão pendurou sua placa em Pequim, onde ele e sua esposa tomam conta de um orfanato para bebês abandonados. Alguns anos atrás, uam mãe depositou um recém-nascido, vestido com roupas de enterro, em um campo nas redondezas. Sem notas, sem explicações, só o equivalente chinês a R$ 2,50: o preço de um enterro. A mãe abandonara seu filho. Um exame revelou a razão para isso. A criança estava severamente queimada dos pés à cabeça.
Os Bentleys não podiam deixar a criança morrer. Eles não só cuidaram do bebê até que melhorasse, mas o adotaram como seu filho. Eles carregaram a cruz de Cristo pelas crianças da China.
Michael Landon Jr. Carrega uma pela indústria de cinema. E ele é especialmente qualificado pra isso. Filho de uma lenda da televisão, cresceu na indústria do cinema. Quando Cristo chamou seu coração de dezenove anos, ele começou a influenciar o mundo do entretenimento. Ele deposita sua energia diária e credibilidade em uma tarefa: criar filmes redentores. Poucos têm o treinamento ou a experiência para fazer o que ele faz. Mas como Michael tem ambos, ele carrega a cruz de Cristo por Hollywood.
Shawn e Xochiltl Hughes carregam a cruz pela cidade central de San Antonio. Enquanto outros abandonavam essa cidade, eles se mudaram para lá. Eles escolheram uma vizinhança simples, em vez de uma extravagante, uma casa pequena, em vez de uma grande. Eles amam as almas no coração de nossa cidade. Chame isso de paixão, fardo…chame de cruz. Eles tomaram uma cruz.
“O ministério que o Senhor atribuiu a cada um” (1Co 3:5). Qual é o seu? Qual é o seu chamado, sua tarefa, sua missão singular?
Três questões podem ajuda-lo.
Em que direções Deus o levou? Enumere as experiências singulares para você. “Não sejam insensatos, mas procurem compreender qual é a vontade do Senhor” (Ef 5:17). Em que cultura você foi criado? A que estilos de vida você foi exposto? Seu passado é uma sinalização de seu futuro. Pergunte a Moisés. Sua infância no Egito o preparou para ficar de pé perante Faraó. Davi cresceu cuidando de ovelhas. Não é um mau treinamento para quem foi chamado para ser o pastor de uma nação. O pedigree de Paulo como cidadão romano provavelmente estendeu a vida e o ministério dele. Seu passado não foi por acaso.
E quanto aos seus fardos? Que necessidades Deus revelou a você? O que faz seu coração disparar e seu sangue correr nas veias? Nem todo mundo chora quando você chora. Nem todo mundo sente dor quando você sente dor. Atenda às dores do seu coração. “Corramos com perseverança a corrida que nos é proposta” (Hb 12:1). Você conhece o seu evento?
Que habilidades Deus deu a você? “A cada um de nós foi concedida graça, conforme a medida repartida por Cristo”(Ef 4:7). O que vc tem facilidade de fazer? Alguns de nós têm facilidade com números grandes. Outros com grandes ordens sacerdotais. Você se destaca em algo e o faz com  relativamente pouco esforço. Daniel Sharp cresceu na igreja onde sirvo. Como parte de sua formação acadêmica, ele se mudou para Moscou, na Rússia, para estudar cálculo, eletricidade, magnetismo e poesia. Ele achou os cursos tão divertidos que mandou um e-mail para os pais: “Será que qualquer um não consegue fazer isso?” Acho que não. Mas o fato de que Daniel consegue nos diz algo sobre seu chamado singular na vida.
Você tem facilidade com algo também. Identifique-o! “Cada um examine os próprios atos, e então poderá orgulhar-se de si mesmo” (Gl 6:4).
Direção. Necessidade. Habilidade. Seu DNA espiritual. Você no seu melhor. Você e sua cruz.
Embora nenhum de nós tenha sido chamado para carregar o pecado do mundo (Jesus fez isso), todos nós podemos carregar um fardo pelo mundo.
A propósito, é um fardo maravilhoso. Jesus declarou “O meu jugo é suave e o meu fardo é leve”(Mt 11:30). A cruz é de um bom peso, uma doce obrigação. Teste essa verdade. Visite pessoas no hospital. Veja se você não sai mais feliz do que quando entrou. Dê aulas para crianças. Veja se você não aprende mais do que eles. Dedique um sábado a ajudar os sem-teto. Você descobrirá esse mistério: enquanto você ajuda os outros a encarar seus dias, você põe vida em seu próprio dia. E vida é exatamente aquilo de que muitas pessoas precisam.
Este artigo fantástico apareceu em um jornal britânico:

Os chefes de uma firma de publicidade tentam descobrir por que ninguém notou que um dos funcionários de lá estava sentado, já morto, em sua escrivaninha havia cinco dias antes que alguém lhe perguntasse se estava tudo bem.
George Turklebaum, 51, revisor de textos em uma empresa em Nova York havia trinta anos, tivera um ataque do coração no escritório sem divisórias onde outros 23 funcionários também trabalhavam.
Ele morreu calmamente na segunda-feira, mas ninguém percebeu o ocorrido até sábado de manhã, quando um faxineiro perguntou por que ele ainda estava trabalhando no fim de semana.

O relato nos apresenta duas perguntas rápidas. Isso poderia realmente acontecer? Uma pessoa morta poderia se passar por uma pessoa viva? E segundo, isso poderia acontecer conosco? Poderíamos estar tão sem vida, sem emoção, sem energia que poderíamos morrer e ninguém notar?
Cheque seus sinais vitais. Algo o move. Algum chamado traz energia à sua voz, convicção ao seu rosto, e direção ao seu passo. Descubra-o e o abrace. Nada dá uma chance maior ao dia do que uma boa injeção de paixão.


Max Lucado

Twitter: @arlenekanaki

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentem!
Comentem!