Páginas

12 de janeiro de 2012

O Evangelho do sangue de Cristo e o evangelho do arco-íris

- Repense e Reflita -






Cheguei no domingo passado, à noite, da bela cidade de Fortaleza, Ceará, onde ministrei a Palavra de Deus na convenção da Assembleia de Deus Canaã. Tive o privilégio de conhecer pessoalmente o pastor Jecer Goes, líder daquela igreja. Impressionei-me com a multidão reunida naquele grandioso templo (que comporta doze mil pessoas sentadas) e com a estrutura daquele ministério. Mas não foi isso que me deixou mais maravilhado...

Conheci um líder na direção de Deus, um evangelista chamado pelo Senhor, um ousado ganhador de almas, um homem desapegado, que desgasta-se pela obra do Senhor. O Evangelho pregado pelo pastor Jecer Goes é muito diferente do festejado evangelho do arco-íris. Conversei, ali, com pessoas verdadeiramente salvas, libertas das drogas, da prostituição e do homossexualismo.

Numa tarde, durante o evento, pedi para permanecer no hotel com a minha família e resolvi escrever um artigo sobre a aliança “glospel”, firmada entre a Rede Globo e os adeptos do evangelho do arco-íris. Ao dizer, no texto, que essa aliança ecumênica e sincrética está cada vez mais colorida, citei o CD de um famoso cantor gospel, que traz na capa as seis cores do arco-íris da “diversidade”. Recebi muitos elogios, mas também fui bombardeado por alguns fãs do cantor, que me mandaram “tomar... café”, me xingaram de “via... jado”, etc. Só faltou alguém me dizer: “Vá pra... Portugal de navio, seu filho da... mãe”.

Essa é a diferença entre o Evangelho da cruz e o colorido evangelho-show. O primeiro dá ênfase ao poder do sangue do Cordeiro (1 Pe 1.18,19), derramado para comprar para Deus homens de todo o povo, e tribo, e língua, e nação (Ap 5.8-10). O outro, para agradar a todos, fala de uma aliança de amor com a humanidade...

Lembra-se do que o Senhor Jesus disse, em João 14.23: “Se alguém me ama, guardará a minha palavra”? Deus amou o mundo, sim, mas a salvação é para quem crê e se arrepende de seus pecados (Jo 3.16; Rm 10.9,10).

O Evangelho do sangue do Cordeiro gera discípulos de Cristo, que defendem a verdade das Escrituras. O evangelho-show produz fãs de celebridades, que defendem as invencionices dos seus ídolos. O Evangelho da cruz diz para o mundo: “Jesus é o único caminho. Em nenhum outro há salvação”. O evangelho do arco-íris é amigável, agradável, ecumênico e afirma, especialmente em programas de auditório: “Há espaço para todos”.

“Mas, irmão Ciro, o senhor não conhece a Bíblia, não? Nunca leu Gênesis 9? O arco-íris é símbolo da aliança com Deus e existia antes da bandeira LGBT e da Rede Globo”. Quanta ingenuidade dos adeptos do evangelho colorido! Pesquisem e descobrirão que o arco-íris natural tem sete cores, que podem ser captadas pelo olho humano, e relembra as promessas de Deus. Já o arco-íris da Nova Era, o mesmo que aparece na bandeira LGBT e dentro do logotipo da Rede Globo, tem apenas seis cores e aponta para o predomínio do humanismo, do antropocentrismo. Segundo os aquarianos, esse arco representa a ponte entre a alma humana e a “grande mente Universal”, isto é, Lúcifer.

Vi um vídeo em que o aludido cantor afirma que o arco-íris denota que Deus nunca mais destruirá o mundo ou a humanidade. Onde ele aprendeu isso? Em 2 Pedro 3.11-13 está escrito: “Havendo, pois, de perecer todas estas coisas, que pessoas vos convém ser em santo trato e piedade, aguardando e apressando-vos para a vinda do Dia de Deus, em que os céus, em fogo, se desfarão, e os elementos, ardendo, se fundirão? Mas nós, segundo a sua promessa, aguardamos novos céus e nova terra, em que habita a justiça”.

Em Gênesis 9.15 vemos que o Senhor não destruirá mais a Terra, em sua totalidade, por meio de dilúvio. Mas a Palavra de Deus mostra que o mundo está sendo guardado para a destruição por meio do fogo (2 Pe 3.5-7). Por isso, jamais pensemos que Deus fez uma aliança eterna de amor com a humanidade, a qual exclui o arrependimento do pecado. A despeito de Ele ser amor, não poupará os que permanecerem na iniquidade (Jo 3.16-36; Rm 1.18-32).

Finalmente, o que aprendi com o pastor Jecer Goes, na Assembleia de Deus Canaã, em Fortaleza, Ceará, é que o Evangelho de Cristo é para todos os pecadores — viciados em drogas, sodomitas, efeminados, homicidas, ladrões, beberrões, corruptos, etc. Mas estes, ao se aproximarem do Senhor Jesus Cristo, têm a sua vida radicalmente transformada, pois, “se alguém está em Cristo, nova criatura é: as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo” (2 Co 5.17).

Diretamente de Ciro Sanches Zibordi

8 comentários:

  1. Não sei se é porque eu sou muito ingênuo ou se é porque eu escolho muito as coisas que assisto e ouço, mas ainda não enxerguei todo esse complô glospel esse tal "evangelho arco-íris".

    Sei que existem muitas falhas na música gospel brasileira. Realmente muitas. E também fico preocupado com essa recente ligação dos cantores gospel com a Som Livre e a Globo. Mas até onde essa ligação vai? Até onde isso cria um novo evangelho sincrético, ecumenista e até mesmo esotérico?

    Acho que temos que tratar a questão com um pouco mais de cautela. Com menos rótulos e mais zelo. Há que se tratar isso, sem dúvida alguma, mas sem exageros.

    ResponderExcluir
  2. Respeito sua opinião, por isso só digo uma frase eai FikDik pra tu:

    "O mais cego é aquele que não quer enxergar"

    ResponderExcluir
  3. Antes de mais nada, gostaria de dizer q sim, gosto muito do André, das suas músicas e principalmente da sua voz, mas comentaria se fosse qualquer outra pessoa q merecesse mais respeito. Tenho certeza absoluta de que vcs não ouviram o tal cd do arco-íris, pq se tivessem o ouvido, teriam mais cautela em dizer qualquer coisa sem pé nem cabeça. O André não tem NENHUM vínculo com a Som Livre, com a Globo ou afins. Tanto é, q nem me recordo de ele participar de qualquer programa global. Quanto ao cd, ele possui SIM 7 cores, o q não deve ficar tão evidenciado nas imagens pela internet, mas q são claras, com o cd ao vivo e a cores (a cores mesmo, né...). Mas mesmo se tivesse 6, como citado, seria COMPLETAMENTE cabível, pois a maioria das pessoas enxerga apenas 6 cores. Newton observou apenas 5, só depois com estudos posteriores q se comprovou as 7. A mensagem do cd é, além do amor de Deus, o compromisso q devemos ter com Ele, pois ele fez conosco uma aliança, e como o próprio André diz em um certo trecho, aliança é COMPROMISSO. E, mesmo assim, desde quando fazer um cd unicamente pra falar do amor e misericórdia de Deus é errado? O versiculo principal da biblia, a meu ver, q resume tudo, trata exatamente sobre isso: Seu amor e misericórdia (Jo 3:16). Não, eu não ouço e nem defendo qualquer porcaria gospel por aí, mas analiso muito bem antes de falar qualquer coisa. =)

    ResponderExcluir
  4. Caramba, a Mariana pensou o mesmo que eu estava pensando agora pouco. Os que estão criticando o CD ao menos ouviram o CD?

    E sobre o lance do número de cores, Mariana tem propriedade pra falar quantas cores são. Ela tem o CD. Fui eu quem dei hehehe.

    No mais, repito o que disse no meu coment: muita cautela ao tratar dessas acusações.

    ResponderExcluir
  5. "muita cautela ao tratar dessas acusações" Que acusações? Aki é Tribunal? Eu acusei alguém e não vi?

    Defensores dos Valadão... hm... que pena que vocês ou estão neutros quanto ao Gospel ou estão do lado do Gospel...

    Digo e repito que esse ano em diante vai ser bem ecumênico, uma mistura louca de "santo" com profano... sou contra o ecumenismo, contra o gospel, contra a idolatria gospel... Mas agora vai ser heresia escrever um texto falando da globo, gospel e principalmente dos cantores gospel famosos de vocês;

    Só falta o Jean me processar porque postei esse texto aqui, lembrando que não foi eu que escrevi (mas revela toda a verdade do evangelho arco iris que eu penso tambem) Alias quem escreveu tem completo domínio do que está falando, um homem de Deus (eu vejo ele assim) mesmo e principal protestante contra o ecumenismo e contra o gospel.

    E acho estranho a Mariana visitar o leleke visita justamente pra defender o cantor gospel André Valadão... Estranho ela dizer "nem defendo qualquer porcaria gospel por aí" mas veio justamente defender um lixo gospel que é as musicas do André Valadão...

    Bom, analisem isso então, vocês não queriam analisar as "minhas acusações"?

    Pois me julguem, me apedrejem, acabem comigo, mas nunca tocaram no verdadeiro evangelho se continuarem a defender o lixo gospel.

    ResponderExcluir
  6. Vc vê o pastor como homem de Deus? Eu tbm vejo o André como homem de Deus, no entanto, não disse q o texto dele é um lixo. E eu visito seu blog sim, muitas vezes não comento simplesmente pq não acho pertinente... Vc pede comentários e depois fala mal. Vai entender... E não se pode gostar de um certo cantor(a)/grupo q é idolatria? Só comentei pq acho errado falar mal de alguma coisa sem conhecimento de tal. Enfim, não queria e nem quero inimizade, só queria expressar minha opinião, sem ser chamada de idólatra...

    ResponderExcluir
  7. Cara, você não sabe o que tá falando! Se tem uma pessoa que não suporta o gospel de hoje sou eu! Lá no Blog Prosa de Crente eu digo muito isso! Isso é uma coisa. Dizer que o CD do André Valadão tem qualquer simbolismo ecumênico e global é outra bem diferente. Repito: uma acusação muito séria!

    Quer dizer que as músicas do André Valadão são lixo gospel? Tem certeza que estamos falando do mesmo André?

    Não defendo lixo gospel, não estou satisfeito com essa proximidade atual dos nossos cantores com a mídia secular, não estou feliz com o evangelho que está sendo pregado. Mas você está atacando pela frente errada.

    ResponderExcluir

Comentem!
Comentem!