Páginas

6 de janeiro de 2012

O Brasil é de Jesus.

- Repense e Reflita -  
Festival de promessas (serão cumpridas?)
Diretamente do Crentassos
Recentemente numa emissora de Tv muito forte do Brasil, aconteceu o Festival Promessas. Um evento da comunidade evangélica que reuniu uma quantidade considerável de pessoas (tanto no local no dia do evento quanto para se ver via televisão) para assistir seus queridos cantores e cantoras da música gospel entoar seus sucessos consagrados pela mídia evangélica. Ao invés de comercial (no caso da Tv), o já super famoso pastor Silas Malafaia, em rede nacional (como já é seu costume num outro canal de Tv menos poderoso), aproveitou para vender suas bíblias indispensáveis para aqueles que querem “vencer” na vida cristã.
Não há dúvidas de que houveram celebrações e críticas sobre o evento. Principalmente no próprio meio cristão. Uma prova de que o evangelho continua mantendo sua tradição separatista desde os tempos primitivos da igreja.
Opiniões sobre o assunto devem divergir e são saudáveis para se fazer um balanço do cristianismo no Brasil. É claro que existem os extremistas de ambos os lados mas mesmo eles tem seu papel na busca pelo equilíbrio. De tudo isso, a frase que me chamou mais a atenção foi a pronunciada no palco pelos artistas em alto e bom som e ovacionada pela massa que ouvia atenta e obedecia a cada comando: O Brasil é de Jesus!. Eu concordo plenamente com essa frase e acrescento: Não só o Brasil, mas o mundo, o universo, o infinito e todo resto que desconhecemos é de
Jesus.
Dizem por ae que o período de louvor da igreja é o momento em que ela mais mente. Isso porque boa parte do que se canta é emocional e passageiro. Cantamos coisas como “uma família” ou “e eu entrego tudo a Ti”  muitas vezes com lágrimas nos olhos mas nem sabemos ou queremos saber quem é a pessoa do nosso lado e nos constrangemos quando somos convidados para se virar para “o irmão do lado” e dizer alguma coisa. Queremos entregar tudo contando que Jesus também nos entregue tudo que queremos em troca. Cantamos “abro mão dos meus sonhos” e em seguida “restitui eu quero de volta o que é meu”. Imagino que Jesus não se choque com essas falhas, afinal ele sabe melhor que ninguém como é andar no meio de gente tão hipócrita como nós. Mas quando se diz : “O Brasil é de Jesus”, consigo imagina-lo dizendo: -Sim! até que enfim uma verdade falada em uníssono pela minha igreja! Aleluia Pai!
O que fiquei me perguntando foi: – E os brasileiros? Os brasileiros são de Jesus? Fui um pouco mais ousado e continuei pensando: – e se Jesus chegasse de surpresa nesse evento, como ele viria? o que ele diria a essas pessoas? Fiquei buscando referências na própria bíblia para traçar uma possível situação…. Imaginei aquele homem feio, sem nada
de interessante aparentemente, chegando pelo meio da massa em cima de um carrinho de catador de lixo sendo levado por um velho pangaré sarnento. Um pequeno grupo de bêbados, putas e viciados talvez estivessem caminhando atrás dele, o seguindo. Esse homem quem sabe  de repente começasse a ensinar coisas como “ bem aventurados os
que choram, os humildes, favelados, sem oportunidade, os miseráveis, os da margem social os que não tem acesso a saúde, a moradia, os desgraçados sem pai nem mãe nem eira nem beira pois a esses pertence o Reino do Céus. Quem sabe a música parasse e os organizadores do evento dissessem: -o que é isso? não pode parar não!! olha o ibope!
temos que faturar para pagar esse espaço que conseguimos! O evangelho precisa ser pregado! Temos que aproveitar o porta que se abriu! O Brasil é de Jesus!! Talvez Malafaia gritasse enérgico! -precisamos de milhões até quarta feira para manter esse programa funcionando! Vamos lá pessoal! comprem comprem!! Talvez alguém dissesse: Quem é esse catador de lixo que está atrapalhando nosso evento?! Algum segurança pode ir até lá tirar esse cara daqui e dar uma boa surra nele? Quem ele pensa que é pra vir aqui tentar impedir a obra do Senhor?
Isso é uma viagem da minha cabeça porque sabemos que Jesus não faria isso. Ele não iria até um evento como esse atrapalhar o mover dos evangélicos sobre a face da terra. Isso porque enquanto esse mover acontece, simultaneamente, a algumas quadras dali, mais uma criança morre por causa do crack, outra está sendo abusada sexualmente pelo
pai e um pouco mais adiante um mendigo é espancado por garotos de classe média alta…um pouco mais distante missionários estão sendo perseguidos por lutarem contra o infanticídio indígena que o governo brasileiro ignora mesmo sabendo do assunto…
Jesus está ocupado demais com essas causas para interromper o utópico sonho evangélico de dominar o mundo com valores de conceitos mercadológico sobre a vida vitoriosa em Jesus Cristo. Jesus está atarefado demais ensinando humildade, amor, perdão e renúncia para se envolver em discussões evangélicas sobre quem tem razão ou quanto vale o nome do artista “x” no evento ”y” para atrair pessoas..
No fim de tudo, o entretenimento gospel vai atrair alguns não cristãos. Esperamos que sejam recebidos, discipulados, amados e se tornem cristãos e não saiam pela porta dos fundos frustrados com promessas vazias em troca do dízimo. Vai também aplacar o vício evangélico por grandes cruzadas, congressos, encontros e seja lá o que for mais. Tudo em
nome de espalhar o evangelho da vitória, das promessas, da ostentação luxuosa de pastores e seus livros de auto ajuda, “levitas” com roupas de grife, carros importados e mais um disco de adoração imperdível. E finalmente vai aumentar a renda de mais uma grande emissora que investiu pesado, falando mal da igreja e dos evangélicos e que tem
deturpado valores morais em sua grade de programação há muito anos. Porém assim como Constantino fez em Roma, aproveitou a chance para endossar a frase  “o Brasil é de Jesus” quando na verdade quis dizer o Brasil pertence e nós (a emissora) e quem estiver aqui terá seu quinhão.
Aguardem por que 2012 vem com muitas outras portas abertas para o evangelho do entretenimento…..
Por @Dannidistler

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentem!
Comentem!