Páginas

30 de setembro de 2011

Humor Cristão


- Momento mais importante do culto...



Que parece um cuador, parece haha

Uma "Palavrinha"


- Eles não suportam a sã doutrina! -


.


Por Rev. Adriano Carvalho


Em sua última carta endereçada a Timóteo, dentre as muitas orientações e admoestações registradas, há uma que se refere a uma classe de pessoas, as quais eu chamo de os alérgicos à verdade, isso em virtude de nutrirem uma atitude de repulsa a Palavra de Deus.
Eles se encontram em nosso meio, são contados entre os nossos, mas não são nossos!. Essa classe de gente detesta e ojeriza ouvir a exposição legítima da Palavra de Deus.


Eles não querem o compromisso cristão, e mesmo que quisessem,não poderiam, uma vez que não suportam ouvir a verdade, a atitude natural destas pessoas à Palavra de Deus é a rejeição. Ele rejeitam a Palavra de Deus,mas não querem rejeitar um lugar na igreja de Deus. Como então eles resolvem esse dilema? Muito simples! Eles se cercam de “mestres” cuja missão é alimentar suas cobiças. Nomeiam gente que comungam das mesmas coisas que eles. Assim, poderão encontrar apoio e incentivo para as suas ações. Envelopam o exterior para se parecerem com ovelhas, mas possuem uma natureza lupina,tentam parecer com aquilo em que não o são. O que ele querem mesmo, é usufruírem do nosso nome, da nossa posição e Deus sabe o que mais. No fundo são agentes e agenciadores do mundo das trevas, cuja missão é semearem o engano no arraial do povo de Deus. É preciso saber como lidar com a essa gente. Na segunda carta de Paulo a Timóteo há pelo menos quatro ações que se implementada ajudará a igreja a tratar com esse tipo de gente. Vejamos:


1ª Ação. A boa exposição da Palavra - A igreja precisa cultivar e se municiar de bons expositores da palavra de Deus. É somente através da exposição correta da bíblia que podemos educar e doutrina nossos crentes, alertando-os contra a mentira e tudo o mais. A exposição da verdade, enfraquece e limita a atuação da mentira e do engano no meio do arraial cristão.(2Tm. 3.16).


2ª Ação. O rechaço do conteúdo inútil - Os crentes precisam aprender a rechaçar, toda conversa cuja utilidade se mostre nula. Aquele diálogo em que o conteúdo não produz a edificação, antes, acaba por produzir a profanidade, deve ser evitado. Se reconhecemos a bíblia como nossa única fonte inspirativa; evitando uma outra fonte competitiva, não deixaremos uma outra opção aos que estiverem entre nós,isto é, ou fale sobre a bíblia, ou não fale nada! Se agirmos dessa forma, limitaremos o campo de ação, dos mensageiros das trevas em nosso meio.(2Tm 2.16).




3ª Ação. O confrontamento - A igreja jamais deve se colocar em uma situação de acomodação, de não-confrontamento em se tratando de falsos crentes, falsos profetas. Essa gente precisa ser confrontada, combatida pela Palavra. Precisam ser caladas, precisam ser informadas de seus pecados, precisam ter seus erros denunciados.(2Tm 2.25).




4ª Ação - O bom exemplo - Os crentes precisam ser convencidos de uma vez por todas, que ser cristão é acolher uma verdade que dá e estabelece um novo paradigma para as nossas vidas. Esse novo paradigma é Cristo, é o seu exemplo, de modo que agora em Cristo nossas vidas precisam ter prazer naquele gesto ou atitude que glorifique a Deus. Precisamos perseguir os bons exemplos que nos são dados pela Palavra de Deus. Precisamos cultivá-los, bem como repelir os que assim não o fazem.(2Tm3.10-17).


Agindo assim com certeza limitaremos a atuação dessa gente não crente entre nós.


Fonte: [ Reverendo Adriano ]

29 de setembro de 2011

Humor Cristão





- Vlog Poderoso Crentão -
Bota a culpa no cão



Repense & Reflita



- Pragas Modernas -

Diretamente do Achando Graça
Bom dia meus queridos!
Que Deus nos abençoe em mais uma semana!
Bom, hoje vou falar sobre as pragas do nosso Egito moderno. Que fique claro que é o que eu penso sobre o assunto e que espero complementações, opiniões divergentes, tudo! (comentem, pois).
As dez pragas do Egito, segundo a tradição judaico-cristã, foram lançadas por Deus ,através de Moisés, sobre o faraó do Egito e seu povo, para que libertassem o povo de Israel (como é narrado no livro de Êxodo cap. 7 a 12).
As dez pragas foram: águas em sangue, rãs, piolhos, moscas, doenças nos animais, sarnas que rebentava em úlceras, saraivas com fogo, gafanhotos, trevas e morte dos primogênitos.
Certo, ai você pensa, “certo, isso foi antigamente e não tem povo de Israel nenhum preso em lugar nenhum então não tem pragas, olha que lindo!” Tem sim meu filho, olha ao seu redor e veja quantas são as pragas que vivenciamos hoje . Vamos, pensei em algumas que estão mais presentes no nosso dia a dia. Temos muito mais que 10, mas vou listar só algumas.
1 – 
Ficarás sem internet..(tá, to brincando..não que não seja verdade, mas não vem ao caso agora rs*)
1-      (de verdade) Violência. Temos visto cada atrocidade acontecendo. Todos os dias nos jornais vemos não sei quantos mortos, balas perdidas atingindo inocentes, troca de tiros, brigas resultando em morte.
2-      Drogas que tem acabado com tantas vidas, arruinado tantas carreiras, tirado o foco do jovem de ser alguém, de realizar projetos, separando lares.
3-      O sexo antes da hora que acaba com o futuro de garotas novas que engravidam, tiram o prazer da intimidade que os casados é quem deveriam ter e não namorados, doenças.
4-      O adultério que acompanha o divórcio e acabam dividindo lares, acabando com a confiança, deixando crianças e
jovens sem ter uma figura de casal como referência, banalizando o casamento.


5-      As seitas insólitas e estranhas que fanatizam seus adeptos.

6-      O egocentrismo. Achar que o mundo gira ao nosso redor, que nada importa a não ser os nossos problemas, nossas necessidades. Meu, eu, tenho, quero, preciso…
Não preciso continuar né? Já temos uma noção exata de quantas pragas temos vivenciado (e alimentado) hoje. E o que nós jovens podemos fazer por isso?
TUDINHO GENTEM.
A Bíblia diz
“Eu vos escrevi, jovens, porque sois fortes, e a palavra de Deus
está em vós, e já vencestes o maligno.”
I João 2:14

Tudo o que temos vivido hoje em dia, é obra do maligno e obra da nossa natureza pecaminosa.

Nós, enquanto cristãos, devemos dar exemplo com nossa conduta de vida, relacionamentos, palavras, atitudes e mostrar à este mundo que o Cristo que vive em nós existe e faz a diferença. Que honramos nossos pais, que nos preservamos, nos guardamos para o casamento, que levamos um relacionamento (seja amizade, namoro ou casamento) a sério.

Temos que fazer a diferença e  precisamos levar mais vidas para Cristo.
Não seja mais um no meio da multidão que as pragas têm atacado. Seja diferente.
E, é isso… Mas continuo achando realmente que uma das pragas modernas é a falta de internet às vezes =] (todo mundo quase pira que u sei!).
Por favor, comente ou mande email, deixe seu ponto de vista, larga essa preguiça de pensar e digitar ok?
Beijooos!

Por Tata Holanda

Nivel Espiritual: Namoro X Corte

- Humor Cristão -


Que diferença há?!


27 de setembro de 2011

Pastor Malafeita e o filho do diabo



8 De Outubro, to pensando em ir HAHA


Galera De Deus (Profeta Elias) #03

Introdução:


Elias, cujo nome significa “Jeová é Deus” foi chamado por Deus para o ministério profético, em um dos piores períodos da história de Israel. Período este, marcado por crise, fome, miséria, corrupção e apostasia. Mas, em meio à crise moral, social e espiritual, Deus pôde contar com a coragem e a determinação de Elias, para ser seu porta-voz.


I – Quem era Elias?

  • O mais famoso e dramático dos profeta de Israel
  • Foi contermporâneo de Acabe, Jezabel, Acazias, Obadias, Jeú e Aazael;
  • Predisse o início e o fim de uma seca de três anos e meio (I Rs 17.1; 18.44);
  • Fugiu da presença de Acabe e foi sustentado pelos corvos e por uma pobre viúva (I Rs 17.1-6; 8-16);
  • Foi usado por Deus para ressuscitar uma criança (I Rs 17.22);
  • Desafiou os profetas de Baal no Monte Carmelo (I Rs 18.22-45);
  • Ameaçado de morte, fugiu com medo de Jezabel e desejou a morte (I Rs 19.4);
  • Caminhou 40 dias 40 noites, após ser alimentado com pão e água, trazidos por um anjo (I Rs 19.8);
  • Ao chegar em Horebe, esconde-se em uma caverna, onde tem um encontro com Deus (I Rs 19.12);
  • Unge Elizeu como seu sucessor (I Rs 19.15,21);
  • Foi levado ao céu em um redemoinho (II Rs 2.11)
  • A história de Elias está registrada em I Rs 17.1 até II Rs 2.11.
II – CONTEXTO POLÍTICO E RELIGIOSO DO TEMPO DE ELIAS
1. Era um período de sucessão de reis ímpios: Nos dias de Elias, Israel estava sendo governado por reis maus e idólatras. A Bíblia diz que Onri “… fez o que era mau aos olhos do Senhor; e fez pior do que todos quantos foram antes dele” (I Rs 16.25,26)Quando Onri morreu, em seu lugar reinou seu filho Acabe (I Rs 16.28), que teve a capacidade de fazer pior do que todos os reis que lhe antecederam. A Bíblia diz acerca de Acabe: E fez Acabe, filho de Onri, o que era mau aos olhos do SENHOR, mais do que todos os que foram antes dele…” (I Rs 16.30,31).
2. Era um período de idolatria: O rei Acabe destaca-se nas Escrituras como um rei idólatra, pois ele andou nos caminhos de Jeroboão (I Rs 16.31); serviu a Baal e o adorou (I Rs 16.31); conduzindo toda a nação à idolatria. Como se não bastasse, Acabe casou-se com Jezabel, filha de Etbaal, rei dos sidônios; casamento este, jamais aprovado por Deus. Tudo isto fez Israel mergulhar no mais profundo paganismo, sem nenhuma pretenção de preservar o culto a Jeová, tornando-se uma nação idólatra e pagã, como as demais nações.
3. Era um período de crise: Quando Acabe, influenciado por sua esposa Jezabel, substituiu o culto à Jeová pela adoração à Baal (I Rs 16.31-33), Elias apareceu repentinamente perante o rei para anunciar a ausência de chuva e orvalho sobre a terra (I Rs 17.1). Como a chuva é um dos principais elementos de sustentação da natureza, a falta dela provocou seca, fome e miséria. As Escrituras dizem que “… a fome era extrema em Samaria” (I Rs 18.2). Isto fez com que Acabe se irasse ainda mais com Elias, pois achava que ele era o culpado daquela calamidade.
4. Era um período de inversão de valores: Em meio a crise e à miséria, o rei Acabe parece estar mais preocupado com os cavalos e as mulas do que com os súditos do seu reino; pois ele chama Obadias, e saem à procura de água para preservar a vida dos animais (I Rs 18.5,6). Possivelmente movido pelo desespero, o próprio Acabe sai à procura de água com Obadias, o que não era um fato comum, pois, como rei, ele podería apenas ordenar a seus servos que saíssem à procura de água.
5. Era um período de idolatria e perseguição aos profetas: Jezabel, esposa do rei Acabe, ocupa o lugar de esposa mais ímpia da Bíblia. Além de controlar o seu esposo (I Rs 21.25), ela levou a nação de Israel a adorar seus deuses (I Rs 18.19,20). Como se não bastasse, intentou matar a todos os profetas do Senhor (I Rs 18.4). Foi nessa ocasião que Obadias, um homem temente a Deus e servo do rei Acabe (possivelmente um mordomo ou camareiro do palácio), conseguiu esconder cem profetas do Senhor e os sustentou com pão e água, pondo em risco a sua própria vida, pois, caso fosse descoberto, tanto ele como os cem profetas, seriam mortos à mando de Jezabel.
6. Era um período de abuso de poder: No capítulo 21 de I Rs, está registrado que Acabe desejou adiquirir uma vinha que pertencia a Nabote. Como Nabote recusou-se vender a sua vinha para Acabe, Jezabel enviou cartas aos anciãos e aos nobres da cidade, com o selo do rei (como se estivesse sido escritas por ele), e mandou colocar duas falsas testemunhas contra Nabote, acusando-o de blasfêmia contra Deus e contra o rei, e, depois, o apedrejassem; fazendo com que seu marido possuisse a vinha que pertencia a Nabote (I Rs 21.1-16), numa demonstração de que, tanto Acabe como sua esposa Jezabel, eram capazes de fazer qualquer coisa para conseguir seus objetivos, até mesmo, mandar matar pessoas inocentes.
É em meio a essa crise social, moral e espiritual, Deus levanta o profeta Elias para combater o pecado, proclamar o juizo e chamar o povo ao arrependimento.





III – PRINCIPAIS VIRTUDES DO CARÁTER DE ELIAS
    São muitas as virtudes que as Escrituras registram sobre a vida deste destemido profeta:
1. Elias aprendeu a confiar em Deus: Profetizar no tempo de Elias não era uma tarefa fácil. Era colocar a sua própria vida em risco (I Rs 18.4). E Elias foi chamado para profetizar exatamente contra aqueles que tinham o poder nas mãos: o rei Acabe e sua ímpia esposa, Jezabel. Mas Elias não vacilou: Profetizou a falta de chuva e de orvalho (I Rs 17.1); combateu o pecado de Acabe, chamando-o de perturbador de Israel (I Rs 18.18); desafiou os profetas de Baal (I Rs 18.22-40) e predisse a morte do rei Acabe e de sua esposa Jezabel (I Rs 22.17-24). Somente uma confiança inabalável em Deus poderia levar um homem a profetizar naqueles dias.
2. Elias aprendeu a depender de Deus: Ao contrário do que muita gente pensa, depender de Deus não é uma tarefa fácil. É preciso ter fé. A trajetória de Elias nos ensina isto: ora bebendo água de um ribeiro e se alimentando de pão e carne trazidos pelos corvos (I Rs 17.1-6); ora sendo sustentado por uma pobre viúva (I Rs 17.8-16); ora alimentando-se de pão e água trazidos por um anjo (I Rs 19.5-7). Com certeza, a confiança de Elias não estava depositada nos corvos, nem na viúva, nem mesmo no anjo, e sim, no Jeová Jireh, o Senhor que provê.
3. Elias aprendeu a ter intimidade com Deus: O ministério de Elias não foi marcado apenas por profecias, mas também, por muitos milagres, tais como: multiplicação de azeite e farinha (I Rs 17.16); ressurreição (I Rs 17.22); fogo no altar (I Rs 18.16-46); morte dos soldados do rei Acazias (II Rs 1.9-14); divisão do rio Jordão (II Rs 2.8). Todos estes milagres demonstram claramente que Elias era um homem que vivia em íntima comunuhão com Deus. A maior prova disto é que, semelhante a Enoque, Deus o tomou para si (II Rs 2.11,12).
4. Elias aprendeu a se fortalecer em Deus: Quando Elias foi ameaçado por Jezabel, após a morte dos profetas de Baal, perdeu o ânimo e desejou a morte (I Rs 19.4). Parecia o fim da jornada daquele destemido profeta. No entanto, Deus envia um anjo para lhe dar pão e água (I Rs 19.5-7). Com a força daquela comida, Elias caminhou quarenta dias e quarenta noites até chegar à Horebe (I Rs 19.8). Ao chegar em Horebe, ele esconde-se em uma caverna, onde tem um encontro com Deus, que lhe fala numa voz mansa e delicada (I Rs 19.12). Sua forças, então, são renovadas, fazendo com que ele saísse daquela caverna e executasse os propósitos divinos (I Rs 19.15-21).
CONCLUSÃO
O ministério de Elias foi marcado por profecias, milagres, desafios e muitas experiências com Deus. Porém, o acontecimento mais notável na vida do profeta Elias não foi profetizar a falta de chuva, nem desafiar os profetas de Baal, nem ressuscitar o filho da viúva. Sem dúvidas, o fato mais notável foi quando lhe apareceram cavalos e carros de fogo e, em um redemoinho, ele foi levado ao céu (II Rs 2.11).


Diretamente do Blog A vida certa

Humor Cristão

Olha nos olhos dela e diga...



26 de setembro de 2011

Humor Cristão



8 Razões para não compartilhar sua fé

-




Eu Gosti





Vlog Crente - Deus fala?




Recebi um comentário de um hermano pedindo pra eu olhar o video de seu vlog, se eu gostasse eu postaria, eu fui ver o tal video e Gosti muito!


O nome do Vlog é 'Vlog Crente' (Trocaria esse nome, só uma sugestão)
E esse é o primeiro video que vai falar sobre o testemunho do garoto e as diferentes formas de Deus falar...

Humor Cristão

- Cheio da Graça -




Sobre as águas -


Sugestões hermanos?

25 de setembro de 2011

Galera de Deus (Rei Davi) #02




Olá people, esse é o galera de Deus #02 e vai ser sobre Davi!

Esse é um resumo de alguns capítulos de ''Davi um Homem Segundo o Coração de Deus - Charles Swindoll'' (ainda volto aqui para me certificar de quais capítulos são). Mas vamos lá..

A julgar pelo exterior, não parecia haver nada em Davi que pudesse impressionar a Deus. Nada que levasse Deus a dizer: “Eis aí meu homem!” Davi não era muito diferente dos outros rapazinhos judeus na sua cidade. Samuel disse simplesmente: “Ele era ruivo, de belos olhos e boa aparência”. (1 Sm 16.12). Esta é a única descrição física que temos do jovem Davi. Ele não passava de um pastor bastante jovem que morava na cidade de Belém. Todavia, Deus disse assim mesmo: “Você tem o que estou procurando, rapazinho. Você é o futuro rei de Israel!”.

Se naquela época morássemos na fazenda vizinha à família de Davi certamente não saberíamos dizer o nome do filho caçula de Jessé. Afinal de contas, seu pai não pensou em incluí-lo até que Samuel perguntou: “Acabaram-se os teus filhos?” Então de repente esse joão-ninguém , um garoto de quem até seu pai se esquecera, tornou-se alguém. Davi nasceu numa época de grande amargura. O povo estava afastado da presença de Deus. O povo queria um líder. Disse o Senhor a Samuel: atende à voz do povo em tudo quanto te dizem, pois não te rejeitaram a ti, mas a mim [...] 1 Samuel 8.7-9.

Deus deixou então que eles tivessem o que queriam: o homem que escolheram, portanto foi Saul, era alto, moreno e bonito. É assim que as pessoas escolhem os reis.

Saul era bastante valente para reunir um exército, mas adivinhem-no tinha 40 anos de idade quando começou a reinar e, em pouco tempo passou mostrar-se sensível demais e irritadiço e dados as crises de depressão pensou até em assassinato. Antes o povo estava afastado de Deus e agora desiludido com seu rei. Mas, pela sua imensa graça, Deus mediante a Samuel intervém: “Não procedeste em guardar o mandamento que o Senhor teu Deus te ordenou” [...] o Senhor buscou para si um homem que lhe agrada, segundo o coração de Deus. (1 Samuel 13.13-14).

Você ficaria surpreso se soubesse que se escreveu mais a respeito de Davi do que sobre qualquer outro personagem bíblico?
 Cerca de 14 capítulos foram dedica dos à vida de Abraão e José;

 Jacó e Elias11;

Agora você imagina porem quantos foram dedicados á Davi?
SESSENTA E SEIS e se os meus cálculos estiverem corretos, isto não inclui cerca de 59 referências à sua vida no novo testamento.

Além do fato de quem em duas ocasiões ele é especificamente chamado de “Homem segundo o coração de Deus”.


































Quando Deus observa a terra em busca de líderes em potencial, ele não procura pessoas perfeitas... Deus aponta três prioridades, da mesma forma que encontrou em Davi, vejamos:


Qualidades de Davi:

 Espiritualidade

 Humildade

 Integridade

O dom singular de Davi:
 O ministério eficaz da música.

 Ela aliviaria o sofrimento e confortava Saul.

Davi aprendeu também a servir!

Ele foi embora muito jovem, teve de aprender a viver num lugar solitário, monótono, obscuro e real. Sabe por quê? Belém fica a cerca de 10 km ao sul de Jerusalém, pela estrada principal que leva a Hebrom.

Davi cuidava do rebanho a 660 metros acima do nível do Mediterrâneo, na encosta nordeste de uma grande cadeia de montanhas cinzentas com um vale profundo de um lado e de outro o Mar Morto.

Três lições duradouras:1. É nas pequenas coisas e nos lugares solitários que Davi provou ser capaz.2. [...] Quando Deus desenvolveu suas qualidades interiores, ele jamais tem pressa, tudo tem seu tempo.3. Quando sozinho enfrentou a fúria de leões e ursos... Ninguém deteria Davi, muito menos Golias.No vale de Elá (com aprox. 1,5 km de largura) Davi encontrou pedrinhas para sua funda; no outro lado desta encosta estavam o exército filisteu;1 Samuel 17.4 relata: “saiu do arraial um guerreiro, cujo nome era Golias, de Gate, da altura de seis côvados e um palmo.” (aprox. 3m de altura). Trazia na cabeça um capacete de bronze e vestia uma couraça de cinco mil siclos de bronze; caneleiras de bronze nas pernas e um dardo de bronze nos ombros; tinha também sua lança de ferro e diante dele um escudeiro.Certamente Davi sabia bem pouco do que estava acontecendo entre os israelitas e filisteus, seu pai preocupado com os filhos mais velhos, pediu a Davi que levasse algumas coisas aos irmãos e saber como estavam todos. Imaginem como Davi não deveria estar se sentindo?Quando enfim chegou e podia conversar e saber como estavam seus irmãos, ouve um grito! e todos recuaram, fugiram imediatamente, menos Davi. Davi um jovem com menos de 20 anos que jamais se vestira de armaduras e espadas, muito menos presenciará uma guerra, com apenas uma funda e uma pedra feriu e matou o temido gigante Golias!Quatro experiências diferentes: Relacionamento de SUBMISSÃO A SAUL; Relacionamento AFETUOSO COM O FILHO DE SAUL – JÔNATAS; Relacionamento de ELEVAÇÃO E EXALTAÇÃO COM O POVO DE ISRAEL; Relacionamento de OPOSIÇÃO A SAUL que dura anos e anos;Remoção de cinco muletas importantes1. Boa posição (para fugir da morte, começa a fugir constantemente de Saul; não servirá mais o exército de Saul);2. Perde a esposa3. Perde a outra esposa Mical (pg. 85)4. Perde Samuel, seu conselheiro;5. Perde seu fiel, seu amigo mais fiel, Jônatas;6. Depois de perder seu melhor amigo retomou a fuga;7. Fugiu para Gate (Onde vivia Golias)8. Era de se esperar, entrou em território inimigo;9. Mas Davi não foi tolo, com medo do rei Aquis, se fingiu de doido;10. Davi está no fundo do poço11. Foi expulso do acampamento inimigo;[...] O pior momento de sua vida: sem segurança, sem comida, sem seus melhores amigos; estava numa caverna escura, longe de tudo e de todos que amava. ESCREVE O SALMO 142.Junta aproximadamente uns 400 HOMENS amargurados (1 Samuel 22.2) mais tarde chamados de Os valentes de Davi;INTERESSANTE: não sabemos exatamente a ordem em que foram escritos, mas observando a sua vida, eles parecem ajustar nesta ordem inversa: Salmos 142 no momento mais sombrio de sua vida, enquanto se escondia na caverna; Salmos 57 fugindo de Saul na caverna, ele está deprimido, mas pede misericórdia; e o Salmo 34 quando ficou de pé, bendizendo o Senhor em todo tempo.VISÃO PANORÂMICA Davi tinha 17 anos quando Saul o escolheu como seu servo; Davi tinha 30 anos quando se tornou rei; Por durante 12 anos viveu como fugitivo; Depois da morte de Saul foi para Hebron;

 Exerce um reinado limitado em Hebron durante sete anos e meio;

Mas não podemos deixar de citar as grandes realizações de Davi foram maravilhosas!
 Expandiu fronteiras;

 Estabeleceu rotas comerciais;

 Inificou a nação sob deus;

 Destruiu os altares dos ídolos;

 Davi era um homem notável, brilhante organizador, gerente e estrategista;

Diretamente do Blog A vida Certa