Páginas

31 de maio de 2011

Pastor Anuncia Saída Da Igreja De Ricardo Gondim Após Ser Orientado A Aconselhar E Aceitar Casais Gays


O pastor Edney Melo (foto), da Igreja Betesda de Fortaleza (CE) comunicou seu desligamento com a igreja de Ricardo Gondim por diversas divergências de pensamento, acerca de temas como a volta de Jesus, a ressurreição e também sobre a posição da igreja sobre aceitar casais homossexuais e ainda pedir aos pastores que façam aconselhamento de casais como se fossem casais heterossexuais.

Melo estava a 24 anos no ministério, mas tomou a decisão de sair e escreveu em seu blog suas razões. Uma delas é que, segundo ele, as características da Betesda têm mudado, “tem adquirido características institucionais e de pensamento, que, a princípio, apenas demonstravam sua pluralidade”.

Outro motivo seria discordar da orientação de aconselhar casais homossexuais. “No entanto, ano passado, em conversa com um dos principais pastores da Betesda, eu o ouvi falar de uma reflexão que estava sendo feita sobre a questão homossexual, que, deveria ser considerada pela igreja, normal. Inclusive, disse ele estar disposto a aconselhar casais homossexuais em sua comunidade, como se foram héteros, com a restrição de não serem promíscuos.”

O pastor também escreveu em seu blog que outro motivo que o levou a se desligar do ministério de Gondim foi não aceitar o fato da liderança da Betesda ter questionado as doutrinas da ressurreição e da volta de cristo “A partir daí, passei a ter uma série de conversas com a liderança cearense da Betesda, com quem questionei esses e outros pressupostos, contidos no consciente coletivo da igreja, como a volta de Jesus, a ressurreição e outras questões que considero irrefutáveis.”

Confira o texto na íntegra:
Percebendo o tamanho da repercussão com relação ao meu desligamento da Betesda, decidi romper o silêncio. Não sou neófito ou irresponsável. Sou pastor de uma comunidade punjante, bonita, leve e com características únicas, como qualquer comunidade cristã nordestina, que luta pela própria sobrevivência e pretende levar a sério seu amor a Jesus, o Nazareno e à sua mensagem da Cruz.

Estive, há 24 anos na igreja Betesda. Fui, durante seus momentos mais difíceis, um de seus principais elaboradores, mantenedores emocionais, um ferrenho lutador. Em todos esses anos, sob a tutela de Allison Ambrósio, que me ensinou a ser líder. Amei, trabalhei, orei e me empenhei por essas comunidades com afinco por muitos anos. Formei líderes, cuidei de novos membros e tenho tido meus melhores amigos ligados à Betesda. Tenho autoridade para falar da Betesda em todos os seus segmentos. Conheço a fundo sua estrutura e seus bastidores mais discretos. Eu conheço essa igreja como a palma de minha mão. E, infelizmente, hoje, eu a percebo tão cruel quanto qualquer instituição religiosa. Pensamentos novos em práticas antigas.
Procurarei não ser ofensivo em minhas próximas palavras, diferentemente do que tem acontecido contra mim. Isso me admira muito, visto que a idéia da tolerância, da compreensão e da graça, sempre foram alardeadamente pregada nos ambientes da Betesda. Uma igreja não é constituída, ela é formada, estabelece-se, desenvolve-se e vai assumindo características que a identificam e a solidificam no decorrer dos anos. Assim, a Betesda, minha amada igreja, também tem mudado. Tem adquirido características institucionais e de pensamento, que, a princípio, apenas demonstravam sua pluralidade. Com o passar dos anos, não havia mais pensamentos plurais, mais opostos. Mas percebo, que, o que começou a se desenvolver, foi um grupo de pessoas confusas, teológica e institucionalmente. Agi como podia. Mas as questões levantadas, as palestras ministradas, sempre desconstruíam, mas tinham uma proposta construtiva incipiente.

Com a morte do Pastor Allison, mesmo sem perceber, comecei a perder o afinco e o amor que tinha pela instituição. Mesmo assim, tentei segurar os fios que ligavam sua frágil estrutura, inclusive, mentoreando novas lideranças. No entanto, ano passado, em conversa com um dos principais pastores da Betesda, eu o ouvi falar de uma reflexão que estava sendo feita sobre a questão homossexual, que, deveria ser considerada pela igreja, normal. Inclusive, disse ele estar disposto a aconselhar casais homossexuais em sua comunidade, como se foram héteros, com a restrição de não serem promíscuos. A partir daí, passei a ter uma série de conversas com a liderança cearense da Betesda, com quem questionei esses e outros pressupostos, contidos no consciente coletivo da igreja, como a volta de Jesus, a ressurreição e outras questões que considero irrefutáveis.

Quando essas questões, durante esse ano, começaram a ser expostas no youtube e em revista de circulação nacional, novamente me posicionei. Percebi, então, que estávamos completamente divididos dentro da própria instituição. Falávamos ser uma comunidade de pensamento polifônico, mas, na verdade, tornamo-nos um ajuntamento destoante de instrumentistas. Nossos púlpitos e nossas conversas nos encontros são incongruentes. Parece haver diálogo. Mas, na verdade, o que existe é um grupo que elabora questões elevadas, um outro que finge que concorda, outro que finge que entende e a igreja perdida, sem referenciais. Todos os limites entre estes grupos começaram a se confundir, mudando a imagem pública da Betesda, que não sabe se é ou não evangélica. Quem discorda dos pensamentos elaborados, ou não entendeu ou é fundamentalista. Rótulos e jargões,são detestados mas apenas criaram-se novos, de acordo com novos pressupostos.

Eu decidi sair em silêncio, não por ser dissimulado, maquiavélico, traidor. Eu conheço o meu significado para a Betesda e sabia que traria uma grande repercussão. Tentei preservar os que são ligados a mim do rótulo de conspiradores. Tentei preservar minha comunidade de reuniões intermináveis. Ela cobrava de mim uma posição a tempos. E, obviamente, precisei fazer isso com o mínimo de planejamento. Eu o faria com mais calma. Tive que acelerar o processo, por causa da notícia, que me chegara, de que oito pastores estavam querendo se organizar para algum tipo de decisão. Por isso, quase imediatamente, quis sair. Não queria ser envolvido em nenhum racha. Quanto à minha comunidade já ter um nome, isso não foi planejado exaustivamente. Não queríamos ser conhecidos como dissidentes. Queríamos ir em direção à nossa própria identidade. Em um dia, concordamos com o nome: Comunidade de Cristo Maranata. Peço perdão aos que me amam. Mas tomei essas decisões para sua preservação.

A minha saída é a minha última mensagem para a Betesda. Gostaria que ela tivesse re-avaliado suas posturas, sua repercussão pública com mais respeito a quem pensa diferente. O futuro da Betesda não será a polifonia, será a solidão. Se, não houver uma profunda reformulação de pensamento e jornada. Não gostaria de ser procurado. Minha maior atitude e sinal de coerência é minha partida, com os meus.

Em paz, mas em jornadas diferentes.

EDNEY MELO

Fonte: GNotícias

Verdade de Deus


O inferno é necessário
teistas faladores que se dizem pensadores cristãos planejando me matar em 3 2 1 JÁ!




30 de maio de 2011





Concurso #VasaDoDia : Testemunho da Vasa de Alabastro @Brilliantdivine




Nasci em um lar evangélico, a maior parte da minha familia é cristã. Minhas canções de ninar eram os hinos da harpa (rsrsrsrs), pois é cresci ouvindo Eliezer Rosa, Cicero Nogueira, Alvaro de Tito, Oséias de Paula e etc...


Imaginem então eu cercada de Presbíteros, Dirigentes de Circulo de Oração, tinha que andar toda certinha, no infancia tudo bem não tinha escolha tinha q ir de Domingo a Domingo na igreja (com aqueles vestidos de babados que eu odiava), minha adolescência foi muito boa eu estava totalmente envolvida na igreja, com grupos de Jogral, Coreografias, Gincanas. Tinha amigos na igreja, isso me motivava a ir. 


Eu não precisava orar muito, nem me preocupava tanto com minha comunhão com Deus.
Ficava literalmente pendurada nas orações dos outros, mas quando minha mãe adoeceu eu acordei pra vida, comecei a orar, questionar, brigar com Deus porque aquilo aconteceu, tive resposta de Deus, ele disse que estava cuidando dela, e que eu me preocupasse comigo mesmo.


Continuo aguardando a promessa pois fiel é o que prometeu, estou sentindo que minha caminhada está apenas começando vou sair do meu aconchego da casa de minha mae em breve, irei ficar um pouco distante dos meus parentes e terei as minhas próprias experiências com Deus para amadurecer espiritualmente, vai ser só eu e Deus.
Pra quem está lendo esse testemunho, eu quero deixar uma mensagem, na biblia está escrito em João 2:13: Eu vos escrevi, jovens, porque sois fortes, e a palavra de Deus está em vós, e já vencestes o maligno. 



Não importa o que te dizem ou quem te diz que você é um incapaz, fraco, pecador, displicente. O Senhor em sua palavra declara que vc é um vencedor, só há uma pessoa no mundo em que a opinião deve ser muito importante: Deus, esse sim nós devemos dá ouvidos a tudo que ele falar, ele nos viu quando ainda nosso corpo era informe, vunerável. Sabe de todos os nossos dias, aleluias!
Á ele a Gloria, Honra, Majestade e Poder.
Jesus tudo em nós!


Faça o que for necessário para ser feliz. Mas não se esqueça que a felicidade é um sentimento simples, você pode encontrá-la e deixá-la ir embora por não perceber sua simplicidade ... 

Humor Cristão

Onde está teu coração, ali estará o teu tesouro!



29 de maio de 2011





Concurso #VasaDoDia : Testemunho da Vasa de Honra @Nelcarrara (Nelsiane)




Desde bebê Deus tem cuidado da minha vida, como tá lá em Gálatas 1:15 "Mas, quando aprouve a Deus, que desde o ventre de minha mãe me separou, e me chamou pela sua graça"  e assim foi mesmo comigo, pois nasci em um lar que não é cristão, muito pelo contrário, minha mãe é católica e meu pai e irmão sempre acreditaram em Deus, mas não era muito mais que isso, mas mesmo assim eu acabei sendo criada no evangelho e nunca fui batizada em igreja católica. 


Mas vizinhos que eram batistas faziam um culto pra bebês na minha casa quando eu ainda era bebê, e um pouco mais tarde, quando criança com uns 7 anos, e minha mãe costumava me levar pra igreja dela com ela, eu já mostrava sinais de que não gostava dali, e ela, por acreditar na importância da religião na vida de uma pessoa, decidiu que eu deveria ir então com meus vizinhos para a igreja, a Igreja Batista Jardim da Viga, próxima a minha casa, onde eu me batizei aos 13 anos e congrego até hoje. 



Mesmo conhecendo os caminhos do Senhor eu me deixei seduzir pelo mundo, e, acho que como a maioria dos jovens, a área da minha vida aonde mais tem marcas dessa época é o relacionamento amoroso, muitos tropeços e tombos, muitas marcas e machucados, muita dor, que só Deus tem o Poder pra curar!! 



E o meu Deus tem me curado, esse Deus tão misericordioso que me aceitou e me perdoou sempre cuidou de mim, colocou na minha vida pessoas muito especiais que sempre me falaram do amor de Deus, e de tudo que Ele pode fazer por mim. E enfim eu voltei, voltei com a certeza de que só há um lugar que vale a pena estar nessa vida, que é no centro da vontade de Deus, fazendo a Obra dEle, amando ao meu próximo e sendo testemunho vivo de que há um Deus sempre Fiel, mesmo quando somos infiéis!

Nelsiane Carrara




Twitter:  @Nelcarrara

Eu Gosti


Mibus - Baruch Adonai
A paz do Senhor hermano!
Ultimamente não estou conseguindo escutar musicas que se canta, somente musicas instrumentais, tipo classicas! E ai foi que pesquisando mais sobre o estilo musical, encontrei esse video do Mibus!

Mibus, pelo que descobri é da Austrália e toca bem… fica um vídeo dele ai:

28 de maio de 2011

Humor Cristão


Diga não as Dorgas GOSPEL










Concurso #VasaDoDia : Testemunho da Vasa Cheia @Htaluly (Lúrian)



Um testemunho... bom, é um pouco da minha história e de quem sou eu.
Nasci em um lar com princípios cristãos. Por que não disse “cristão” de uma vez?  Porque não havia nada claro quanto à religião, apenas fui ensinada a orar o “Pai Nosso” toda noite antes de dormir e me ensinaram que havia um Deus e que ele tinha me criado. Nada além disso. Me lembro de algumas passagens da infância onde ia a uma igreja evangélica, me lembro de já ter ido à igreja onde meus primos congregavam (pentecostal) e quando tinha uns 9 anos, uma prima me levou a um culto de uma igreja batista (igreja na qual congrego atualmente).
Sempre fui muito curiosa e era uma criança interessada especialmente em religiões e história. Lia a Bíblia e não entendia... Tinha medo de ler Apocalipse e ter pesadelos com as bestas! ShaushIU
Até que a inocência da infância passou e com ela nova visão. Após a visita com 9 anos, voltei à igreja batista com 13. Não queria, pra falar a verdade, mas minha mãe insistia e acompanhava. Quando eu lembro hoje, sinto vergonha, mas rio bastante! O quanto eu era chata, não queria me enturmar com ninguém e dormia (sim, literalmente) no culto. Quem me vê hoje, acho que não imagina isso... saIUShuh
Só que um dia comecei a prestar atenção no que aquele pastor (hoje, meu pastor) falava. E vi que naquilo que eu entendia por fé, faltava MUITA coisa! Comecei a entender (com muito custo, afinal, era muito desconfiada) que eu precisava da salvação! Mas uma coisa é entender, a outra aceitar. E satanás fica ligado nisso, sempre tentando colocar confusão no meio.
No final do ano de 2006, conheci a alegria da salvação! E no dia 29 de abril do ano seguinte, nasci de novo, me batizando (lutei para que meus pais permitissem que eu batizasse).
Foi então que no meio daquela sede por saber mais de Deus, eu fui tentada no ponto fraco (que até então não sabia que era um ponto fraco) – relacionamentos (isso porque sempre fui desprezada por meninos e só tinha amigas, sem amigos, entende?).
Jesus passou pelo deserto antes de ser tentado, logo, comigo não foi diferente.
Mas confesso que cai. Não agradei a Deus, prejudiquei a muitos e a mim mesma. No colegial foram anos difíceis, de muita luta. Lutei contra Deus, contra a tentação, contra meus princípios e a favor deles também. Praticamente ao mesmo tempo. Me arrependi do que disse e do que não disse, do que fiz e do que não fiz.
Mas, glória a Deus pela sua bondade, misericórdia e amor!
Deus precisou trazer duas bênçãos (meus pais de fé) direto de São Paulo pra me resgatar da lama. Durante mais de 1 ano passei por um processo de cura, de alimentação, educação e crescimento espiritual.
Aí chegou minha prova final. Quando finalmente me sentia livre de novo, meus pais vieram e me proibiram de ir à igreja. Sofri muito, durante os cultos me trancava no quarto e orava, cantava, lia a Bíblia e escrevia textos do que eu lia e vivia. Fazia meu ato de adoração ali mesmo e todo dia. Jejuei, ia atrás dos meus líderes, pedia que orassem por mim, fiz tudo o que julgava necessário para poder voltar a ter o direito de frequentar uma das moradas do meu Pai. Foram mais ou menos 40 dias de muito choro, pois não sabia quanto tempo isso iria levar, se uma semana, um mês, um ano ou até que eu saísse de casa pra faculdade!
Deus me colocou na temida “escola da paciência”, onde estou até hoje. Essa tinha sido só a primeira lição e a primeira prova.
Após isso, Deus me abençoou com um ministério, o qual amo muito servir, o GrudD (Geração Revestida da Unção de Deus) e hoje sou conselheira dos líderes de pequeno grupo. Deus permitiu que eu conhecesse pessoas maravilhosas e outras foram provas onde tive que aprender a amar.
Ainda estou na escola da paciência e este testemunho não acaba por aqui. Muitos detalhes ficaram pra trás, mas o que interessa nisso tudo é o seguinte: Deus nos ama e nos quer como filhos. Se você quiser, ele não vai desistir de você NUNCA. Pode errar, cair, se sujar, se esborrachar todo no pecado, mas ele sempre vai te esperar, como o pai do filho pródigo. Vai te limpar, te restituir à condição de filho e nunca vai deixar de te amar. Esse amor é não é de tirar o fôlego e sim de dar fôlego! Fôlego de vida eterna.

Lúrian Cássia
Twitter - @htaluly

Papo de Sexta!!!

Fala Galera! Boa noite hoje quero compartilhar com vocês um texto que escrevi a algum tempo para o blog +QJovens, um texto para refletir sobre como anda o amor pelo próximo em nossas vidas. Então Let's Go vamos reflitir \o/.

Um Gesto de Amor!!!


Qual é o segundo maior mandamento?



Vixe! Demorou em responder? Foi consultar a bíblia? Ah! Já sei! Tá se perguntando por que responder a isso!

Sabe, essa resposta deveria fazer parte de nossas vidas. 
O primeiro mandamento é: Adorar só a Deus e amá-lo acima de todas as coisas.


E o segundo é: Amar ao seu próximo como a ti mesmo. Mas o próximo que nos referimos aqui, não é só o seu amigo que você vê todos os dias, próximo quer dizer a todos os seus semelhantes inclusive aos que você não conhece.
Pois bem, depois dessa minha introdução te pergunto:

Como anda esse mandamento em sua vida? Lembrando que quem ama a Deus verdadeiramente, ama a seu próximo sem dificuldade.

Amar não é uma coisa só de palavras, mas de atitudes.


Devemos ser sempre a diferença, a luz que ilumina a escuridão.

Analise sobre isso e me responda:
Quando foi a ultima vez que você ajudou alguém?
"A ontem mesmo eu ajudei minha mãe..."


Vou reformular a pergunta:
Quando foi que você já doou vida? Doou tempo? Doou sangue?

Ahhhh! Bem... NUNCA
Saiba a importância e os benefícios que a doação de sangue pode trazer para a sua vida. Segue algumas perguntas e respostas, para ajudar a responder algumas duvidas:

Preciso estar em jejum para doar?

Não, alimente-se normalmente, evitando apenas comer alimentos muito gordurosos ou pesados e ingerir bebidas alcoólicas nas horas que antecedem a doação. E não se preocupe se estiver com fome, ao fim da doação é servido um lanche.

Quanto tempo meu organismo vai levar para repor o sangue?

A quantidade retirada não fará falta, porém é necessário um tempo para doar novamente (3 meses para homens e 4 para mulheres), para que o organismo reponha seu estoque de ferro.

Quanto tempo dura a doação?

A coleta do sangue é feita rapidamente, levando entre 5 e 15 minutos, dependendo da veia do doador. O procedimento completo
(incluindo cadastro, pré-triagem, triagem, doação e lanche) leva em média 45 minutos.

Doar sangue engorda ou emagrece?

Não engorda, pois nada é injetado na sua veia.

Quanto sangue será tirado de mim? Não vai fazer falta?

O volume de sangue retirado em uma coleta é no máximo 470 ml. Não fará falta.

Vou desmaiar ou sentir fraqueza?

São raros os episódios de demaios e fraquezas após a doação, mas existe a possibilidade de algumas pessoas sentirem-se um pouco mal, sim. Geralmente esses fatores são associados ao estresse que a doação pode causar.

Meu sangue pode afinar ou engrossar se eu doar?

Não, o organismo controla perfeitamente a reposição do volume de sangue e de glóbulos vermelhos, que são mantidos sempre na mesma quantidade.

Estou menstruada, posso doar sangue?

Sim, a quantidade de sangue perdida durante a menstruação é muito pequena, não havendo impedimento para doar neste período.



Para mais esclarecimentos consulte:


http://www.clubesanguebom.com.br/duvidas/
www.prosangue.sp.gov.br

ou
Informe-se pelo Disque-Saúde: 0800-61-1997



De uma olhadinha no vídeo:











Vale Lembrar:
1° Antes de seu precioso sangue ser doado ele passa por diversos exames, e isso ajuda você a cuidar da sua saúde, já que o sangue doado tem que estar 100% se não estiver assim você tem que voltar para refazer seus exames.
2° Deus é tão perfeito que o sangue doado é renovado por um novo.

Doar sangue faz bem a quem doa e quem recebe
"Afinal Doar faz bem ao coração"
Pense nisso!!!




Informações relevantes para doadores:

Há critérios que permitem ou que impedem uma doação de sangue, que são determinados por normas técnicas do Ministério da Saúde, e visam à proteção ao doador e a segurança de quem vai receber o sangue.

O doador deve...
- trazer documento oficial de identidade com foto (identidade, carteira de trabalho, certificado de reservista, carteira do conselho profissional ou carteira nacional de habilitação);
- estar bem de saúde;
- ter entre 18 e 65 anos;
-pesar mais de 50kg;
não estar em jejum; evitar apenas alimentos gordurosos nas 4 horas que antecedem a doação.

Impedimentos temporários
-Febre; Gripe;
- Gravidez; Puerpério: parto normal, 90 dias; cesariana, 180 dias;
- Uso de alguns medicamentos;
- Pessoas que adotaram comportamento de risco para doenças sexualmente transmissíveis.

Cirurgias e prazos de impedimentos
- Extração dentária; 72 horas
- Apendicite, hérnia, amigdalectomia, varizes: 3 meses
- Colecistectomia, histerectomia, nefrectomia, redução de fraturas, politraumatismos sem seqüelas graves, tireoidectomia, colectomia: 6 meses.
- Ingestão de bebidas alcoólica no dia da doação
- Transfusão de sangue: 1 ano
- Tatuagem: 1 ano
- Vacinação: o tempo de impedimento varia de acordo com o tipo de vacina

Impedimentos definitivos

- Hepatite após os 10 anos de idade
- Evidência clínica ou laboratorial das seguintes doenças transmissíveis pelo sangue: hepatites B e C, AIDS ( vírus HIV), doenças associadas aos vírus HTLV I e II Doença de Chagas
- Uso de drogas ilíctas injetáveis
- Malária


Cuidados pós-doação
- Evitar esforços físicos exagerados por pelo menos 12 horas
- Aumentar a ingestão de líquidos
- Não fumar por cerca de 2 horas
- Evitar bebidas alcoólicas por 12 horas
- Manter o curativo no local da punção por pelo menos 4 horas
- Não dirigir veículos de grande porte, trabalhar em andaimes, praticar pára-quedismo ou mergulho.

Intervalos para doação:
- Homens: 60 dias (até 4 doações por ano)
- Mulheres: 90 dias (até 3 doações por ano)





Pois somos ou não somos diferentes?


Bom galeraaa, espero que possamos realmente praticar o 2° mandamento da bíblia pois quem não ama seu próximo a quem vê não pode amar a Deus a quem não vê!!
E esse amor não é só demonstrado com a doação de sangue, esse amor é demonstrado com doação de tempo em oração, em conversa, com um abraço sincero, com uma exortação em amor.
Então galera vamos parar de olhar só para nós mesmos e vamos praticar o amor verdadeiro.
Beijos e até a proximaa

27 de maio de 2011







Concurso #VasaDoDia : Testemunho da Vasa Sábia @Onlyqueel (Raquel)



Bom toda a minha família por parte de pai é católica, daqueles que não aceitam os que pensam diferente, mas eu pensava e não me sentia bem no meio de tanta idolatria e coisas que eu sabia que não eram certas, mas nunca tive um conhecimento profundo sobre a bíblia e nem pessoas que me orientassem sobre dúvidas. 



Graças a Deus um maravilhoso dia,  no meio de uma aula de educação física, duas amigas minhas começaram a me falar do amor do Senhor, o quanto Ele me queria e respondendo todas as minhas dúvidas, nem quis mais assistir aula de tanta fome de Deus que eu sentia.  


Comecei a frequentar os cultos , mas teve um dia em que pareceu que Deus estava falando comigo e não existia mais ninguem, foi então que decide viver para Ele e por Ele,  porém  sofri muito por essa escolha, não me arrependo. 


Tudo que eu tinha de mais precioso era Ele, mas como na minha casa eu era a unica que decidiu seguir este caminho, sofri para poder ir a igreja, pois meus pais não queriam.


Aceitei ao Senhor com 12 anos e quase desviei varias vezes, mas não tem como fugir do Amor de Deus e nem da Sua maravilhosa graça. Depois de namorar pessoas que não agradavam ao Senhor e fazer coisas que não o alegrava, Ele me chamou e me mostrou que não foi pra isso que Ele me criou, foi para o Reino dEle.


Há 8 meses mais ou menos tomei uma das decisões mais dolorosas pra mim, abri mão de TUDO que eu tinha apenas para ser o que Ele queria que eu fosse... para adora-lo com cada ato... terminei meu namoro e decidi me dedicar á Ele e deixar que Ele se encarregasse de TUDO, enquanto eu trabalhava pelo reino dele.


Eu não frequento a minha igreja inicial, consegui buscar a Deus com TUDO que tenho em outra e amadureci desde então. 


Antes meus pais não acreditavam na minha escolha, mas com a minha real mudança (pois qem vive agora é cristo) eles perceberam e não me proibem mais, só que há uns 2 a 3 meses o meu pai brigou comigo e me proibiu de ir e falou que igreja não adiantava pra mim (E ele fez isso no momento em que eu decidi respeita-los mais) não briguei,  simplesmente ouvi e fui pro meu quarto orar e entregar a Deus aquela situação porque eu não tinha mais forças para lutar, e não queria sair dos caminhos dEle , porque nunca fui tão feliz fazendo qualquer outra coisa, e desde esse dia meus pais perceberam que eu estava levando a serio minha vida com Deus, que eu queria mesmo servi-lo. Hoje eles conversam comigo sobre Deus e tenho paz pra busca-lo, mas depois de muita luta, oração e leitura da palavra.


O que mais me marcou esses meses depois da renuncia  é saber que Ele cuida de mim  a partir do momento em que eu deixo Ele guiar meus passos 

Raquel

Twitter: @OnlyQueel
Tumblr:  Tagarelando