Páginas

19 de julho de 2011

Repense & Reflita






- Por que eu não consigo perdoar? -





(Escrito por Beatriz Moser)



“Então Pedro, aproximando-se dele, disse: Senhor, até quantas vezes pecará meu irmão contra mim, e eu lhe perdoarei? Até sete?
Jesus lhe disse: Não te digo que até sete; mas, até setenta vezes sete.” Mateus 18:21-22


A maioria das pessoas só conseguem lembrar de uma palavra quando pensam no perdão, sabem qual é a palavra? TEMPO, isso mesmo. Ou vão me dizer que nunca ouviram frases do tipo: 

“- Ah, depois a raiva passa.” “- Eu só preciso de um tempo pra dor sair, pra ferida cicatrizar.” “- O tempo cura tudo, então vamos esperar.” “- Estou esperando o tempo do Senhor chegar para eu perdoar”


Pois eu digo a vocês que não é bem assim, aliás não é nem um pouco assim. O perdão NÃO é o mesmo que esquecer, e muito menos não ter mais raiva da pessoa que lhe fez mal.


Na verdade, o perdão é uma questão de decisão seguida de atitude. Você precisa primeiramente decidir perdoar a pessoa, mesmo que você ainda tenha muita raiva dela, porque a partir do momento que você decide isso, pede a orientação e ajuda do Senhor e toma a atitude necessária, tudo muda! Mas Bia como assim? Então quer dizer que mesmo com raiva eu posso perdoar alguém? É mais ou menos isso gente, vou dar um exemplo para explicar melhor.


Imagine que você seja um pai (ou mãe). Um dia, você sai com seu filho, e inesperadamente vocês são assaltados. Por enquanto tudo bem, até que o assaltante atira e mata o seu filho. E depois de um tempo ele é preso. Ok então, “justiça feita”. Mas e agora? O que você vai fazer com essa marca que ficou no seu coração? E essa mágoa+raiva que aumenta diariamente em seu peito? Acha mesmo impossível de perdoá-lo?


Vamos ver o que o Senhor nos diz a respeito, em Marcos 11:25-26
“ E quando estiverem orando, perdoem os que os ofenderam, para que o Pai de vocês, que está no céu, perdoe as ofensas de vocês. Se não perdoarem os outros, o Pai de vocês, que está no céu, também não perdoará as ofensas de vocês.”

Agora pensem comigo... cara, o Senhor sabe de absolutamente tudo, TUDO o que já fizemos e o que nosso coração já desejou. Imaginem as coisas mais absurdas, os pecados mais imperdoáveis, as atitudes mais vergonhosas. Exatamente todos esses e mais os outros ‘pecadinhos’ que o Senhor perdoou. E se o SENHOR que é “O cara” nos perdoa sempre, por que nós não podemos perdoar o nosso irmão que nos fez mal? Não estou falando que é fácil, pois não é mesmo. Só que se vocês forem analisar a única pessoa que sofre é você mesmo, porque a pessoa que te fez mal pode estar bem, e você aí continua se martirizando por algo que te fizerem há anos, meses, dias atrás. Algo que você já poderia ter decidido perdoar. 


O problema de você não conseguir perdoar alguém é você mesmo, que fica dando desculpas, como o ‘tempo’, que só te faz mal. Se você decide perdoar e se volta ao Senhor pedindo auxílio você não imagina o alívio que dá ao seu próprio coração. Mas é claaaaaaro que se você ficar pensando no ocorrido, você vai ter raiva da pessoa, é óbvio né gente, também somos humanos de carne e osso. rs


O que devemos fazer então? 

1º DECIDIR perdoar a pessoa

2º ORAR pedindo ajuda do Senhor
3º NÃO PENSAR no que lhe fizeram
4º PEDIR AO SENHOR que renove esse perdão todos os dias 
E por último, porém não menos importante...
5º TOMAR UMA ATITUDE


Mesmo que você esteja certo, peça desculpas. Essa pessoa irá se sentir tão mal por não ter tido essa mesma coragem que você teve que ela irá envergonhar-se e talvez até assuma que quem realmente errou foi ela, e te peça perdão. Porém entenda, mesmo que isso não aconteça você terá feito a sua parte. Sem esquecer de pedir que o Senhor renove o seu perdão por ela todos os dias, todos os dias mesmo. Se não, você se lembrará com mais facilidade e a raiva voltará sempre.

Que agora você possa decidir perdoar e tomar uma atitude dirigida pelo Senhor, e não esperar a raiva passar.

Que Deus os abençoe e os auxilie em todos os aspectos. 

Beijos!

Diretamente do Blog Jesus de Avaianas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentem!
Comentem!